Devocionais

Compassivo

Compaixão: Piedade, do latim compassione (sofrimento comum).

Empatia. Esta é uma das palavras que nos ajuda a entender o significado de compaixão. Empatia é sentir junto, diferente de simpatia que é uma compreensão do sentimento de outrém. O que tem empatia partilha do sentimento que seu próximo sente.

Existe uma compaixão mentirosa no mundo. É aquela onde o “compassivo” gosta de demonstrar seu cuidado ao outro para mostrar o quanto ele é generoso e o quanto é bem-sucedido a ponto de poder ajudar. É aquele que tem prazer em ver a miséria alheia pelo fato de poder ser superior e doar.

É uma compaixão orgulhosa e pecaminosa. Não é esta que o evangelho de Jesus nos ensina.
“Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.

Na compaixão genuína, o compassivo não pensa em si, simplesmente deseja melhorar a vida do próximo. Ele deseja minimizar ou estirpar a dor do outro. Deseja dar a mão e de alguma forma devolver um sentimento de dignidade humana. Deseja que o outro se recupere e se sacrifica pelo próximo.

Na compaixão verdadeira, o compassivo não fica buscando holofotes para dizer o quanto é bondoso. Ele o faz mesmo que ninguém fique sabendo de seu feito. O Pai, que o vê em segredo, o recompensará.

RAMON CHRYSTIAN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *