Música e Adoração

O Perigo (pecado) da Mediocridade – Mateus 25.14 a 30

Se eu perguntasse a você quais os três pecados mais terríveis que um ser humano pode cometer, o que você responderia? Eu acredito que ninguém responderia o pecado da MEDIOCRIDADE. Jesus contou a história de alguém medíocre, alguém que não foi bem sucedido no todo da vida.
 
A mediocridade carrega em sua essência a apatia, o desinteresse, à falta de reconhecimento. No trabalho a pessoa não procura ser o melhor. Nos estudos ela não procura ser o melhor. Vive uma vida empurrada com a barriga. Existe muita gente medíocre dentro da igreja. Existem muitos músicos cristãos medíocres.
 
O dia a dia do músico de igreja se parece com a época dos vestibulares; alguns estudam; estes passam. Outros não estudam e passam também. Infelizmente em muitas igrejas, o esquema funciona parecido. Os que ensaiam tocam/cantam e os que não ensaiam também tocam/cantam. Há outros que vão para o “serviço” do culto esperando um golpe de sorte: “Se Deus quiser vai dar certo; é pra Ele. Ele há de nos abençoar”.
 
Jesus termina sua parábola dizendo que os medíocres serão lançados fora; no inferno. Que trágico! Mas, é real, é a palavra do Senhor.
 
Há algumas possíveis razões pelas quais os músicos cristãos não desenvolvem seu talento, ou, praticam a mediocridade. Talvez por sentirem medo se envolver. Às vezes as coisas espirituais causam medo nas pessoas. Deus assusta algumas pessoas. Deus é Santo; o Todo-Poderoso, Criador de todas as coisas e controlador de todo o universo. Deus não é uma projeção de uma pessoa boa, Ele está além do nosso conhecimento e entendimento. Nós não conhecemos a Deus em sua plenitude. Há um mistério que cerca Deus. Santo significa separado, além do limite da nossa imaginação e cogitação.
 
Existe um medo não declarado de se alcançar a santidade, pois, isso requer certo afastamento de coisas que julgamos prazerosas. Muitos talentos estão imobilizados pelo medo. Medo de se envolver com o Senhor e com coisas relacionadas ao Senhor, por isso, muitos preferem enterrar esse talento ao invés de desenvolvê-lo.
 
Outros se sentem amargurados e prejudicados. Você consegue ouvir a reclamação do sujeito no texto bíblico? “Senhor! Um ganhou cinco talentos, outro dois eu só ganhei unzinho, só um!”. Quantos vivem reclamando do seu talento. Vivem comparando o seu presente dado por Deus com os de outras pessoas. “Fulano de tal toca melhor – Ah! Ela alcança mais notas do que eu!”. A sensação é que essas pessoas estão na lista negra de Deus. Parece que Deus não está abençoando essas pessoas como faz com outras pessoas.
 
Estas são características de pessoas medíocres. Os que praticam a mediocridade não procuram fazer o melhor, mas, faz o que é mais fácil, mais prático, o que geralmente vem pronto em suas mãos. Dentro da igreja, isso é um pecado. Ai daqueles que realizam a obra do Senhor relaxadamente, estes são chamados de medíocres pelo Senhor.

Fabiano Rocha da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *