dom. fev 23rd, 2020

Letra Sonora

Ramon Chrystian

Uma fuga necessária

Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas em minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor (Filipenses 2.12)

Filipos era uma cidade com o prestígio de ser uma colônia romana. “Foi uma cidade importante do Império Romano, considerada uma porta de entrada da Europa em relação aos visitantes provenientes da Ásia.”  [1]
 
O apóstolo Paulo escreve a uma comunidade inserida em uma sociedade pagã onde diversos deuses eram adorados.  Seu apelo é para que os filipenses “vivessem uma vida que demonstre o poder salvador de Deus ”.[2]  Os deuses mudaram, mas semelhantemente em nossa sociedade precisamos nos abster da prática da idolatria que nos cerca. Nossa sociedade nos impulsiona a adorarmos o corpo, o dinheiro, os prazeres da vida, a si próprios dentre outros deuses que podem tomar nosso coração e nos afastar de Deus. Em um contexto semelhante, o apóstolo Paulo enfatiza a Timóteo seu conselho:"Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão." (1 Timóteo 6:11)
 
Além dos deuses “marketizados” por nossa sociedade, todos nós que trabalhamos no ministério de música da igreja precisamos tomar cuidado para não deixarmos ser seduzidos por outros deuses. O valor à música e outros itens que vem com ela podem nos distrair e tomar um lugar no nosso coração que não lhes pertencem mas pertence somente a Deus. Essa é uma fuga necessária: fugir do que nos afasta de termos o Senhor como o centro da vida.

Permanecer firmes em Jesus, prostrar-se e dedicar-se somente a ele, são ações que testemunham ao mundo a salvação que recebemos do Senhor.

Ramon Chrystian de Almeida Lima

NOTAS:

[1] Wikipédia: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Filipos> Acesso em: 19 de Nov. de 2011
[2] Carson, D.A. et al. Comentário Bíblico. São Paulo: Vida Nova,2009. (p.1884)
 
Melick, Richard R. The New American Commentary. Phillippians, Colossians, Philemon; v.32. Broadman Press, 1991.
%d blogueiros gostam disto: