18 de setembro de 2020

Letra Sonora

Ramon Chrystian

Curso de Regência – Solo Tutti – Conservatório Brasileiro de Música

Repertório para "ensemble" envolvendo instrumentos e vozes.

Professor Maestro Eduardo Lopes

18 a 23 de julho de 2011
Entre a música de câmara e a formação orquestral/coral, o ensemble se impõe no século XX como uma formação com grande força de expressão onde a noção de "naipe" tende a desaparecer. Cada membro, instrumentista ou cantor passa a se posicionar mais como um solista favorizando uma implicação e autonomia até então pouco comuns.

Formações com este perfil estão a serviço de diversos repertórios, particularmente antes do período clássico e a partir do século XX. Em função do número de participantes, instrumentação e técnica de composição de cada obra, a presença de um regente se impõe tanto na preparação quanto no concerto. Esta semana de trabalho tem por objetivo aparelhar regentes, intérpretes e compositores para este tipo de prática onde clareza e concisão são qualidades indispensáveis. Além da regência, noções históricas, descoberta de repertório, análise de obras, e outros aspectos serão abordados passando por problemáticas específicas como a luteria antiga revisitada ou ainda a música mista onde o material pré-gravado, a eletro-acústica e a informática em tempo real merecem uma atenção especial.

 
Público alvo: Regentes, instrumentistas, cantores, compositores e pedagogos interessados pelo repertório do século XX e pela criação contemporânea. Aberto à todos os níveis – Alunos ativos e ouvintes a definir durante o curso.
 
Data: 18 a 23 de julho de 2011
Horário: 10h às 13hs e 14:30hs às 17:30hs
Carga horária total: 36 horas
 
Inscrições: 
R$ 300,00
R$ 250,00 – Prof da Rede Pública de ensino
R$ 200,00 – Alunos e prof. do CBM-CEU
 
Informações:
Departamento Cultural
(Ana Paula Cabral ou Natasha Sauma)
Telefone: (21) 3478-7600
E-mail: cultural@cbm-musica.org.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. 
 
Sobre Eduardo Lopes 
Nasceu no Rio de Janeiro. Instrumentista, maestro e compositor, ele começa sua carreira de regente à frente de diferentes grupos vocais e instrumentais com os quais ganhou prêmios, criou obras, espetáculos, realizou gravações e tournées internacionais.
Interessado pela musica contemporânea, ele obtém em 1992 uma bolsa do governo francês para um ciclo de aperfeiçoamento de 5 anos em regência onde ele obtém com menção honrosa o Diplôme National d’Études Supérieures Musicales (DNESM) – mais alto diploma de estudos musicais daquele país. Durante seus estudos e imediatamente após a obtenção de seu diploma ele trabalha com maestros como Gilbert Amy, Peter Eötvös, Zsolt Nagy, Michel Tabachnik, Michel Tranchant e Bernard Têtu, personalidades que marcaram profundamente sua concepção da regência.
Do lírico ao sinfônico passando pelo oratório e pela música contemporânea, suas experiências e centros de interesse demostram uma grande abertura. A voz é também uma de suas maiores paixões, o que o leva a colaborar regularmente com cantores solistas, grupos vocais e corais. Com mais de uma centena de primeiras audições sob sua direção alguns de seus projetos como o CD Madrigali com o ensemble Poïesis de peças contemporâneas para luteria antiga recebeu os "5 diapasons" da crítica francesa em 2009. A partir de março de 2011 dirigirá o ensemble Philidor (especializado em instrumentos originais do período clássico) no programa Gran-Partita de Mozart e Nuits-Cassation de Daniel D’adamo – peça contemporânea para instrumentos antigos – numa tournée com concertos em Genebra, Salzburgo, Nova Iorque… Foi nomeado em 2010 conselheiro pedagógico e professor de regência no Conservatório de Bordeaux – França.
No Brasil criou ou regeu grupos vocais como O Coro Come, Figuras, grupo Beijo – Coralusp, coro da Universidade Sta. Ursula, coral Shell e na Europa foi o criador do Ensemble Instrumental de Barcelona, Ensemble orquestral Attacca e do Ensemble vocal Gondwana. Enquanto maestro convidado, colaborou com importantes instituições e orquestras como: Orchestre National de Lyon; Cité da la Musique – Paris; l’Opera National de Lyon; Janacek Philarmonika – Ostrava; Ensemble Modern – Francfort; Ensemble Philidor – Tours; Orchestre Symphonique Lyonnais; Orchestre du CNSM de Lyon; Orchestre Lyrique de région Avignon-Provence; Orchestre du festival Pirineos Classic – Saragossa; Atelier du XXème siècle; Percussions Claviers de Lyon; Ensemble Poiësis; Fondation Phonos – Barcelona; Cercle Philharmonique de Chambéry; Solistes de Lyon – Bernard Tetu; entre outros.

Fonte: Conservatório Brasileiro de Música
Site: http://www.cbm-musica.org.br/

Inscreva-se para receber atualizações

Você se inscreveu em nossa newsletter com sucesso :)

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Letra Sonora will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d blogueiros gostam disto: