Iniciando no Violão – Dicas para evitar frustrações

  1. Ao adquirir o primeiro violão procure ter o melhor que puder. Muitos alunos iniciantes desanimam por acharem o instrumento difícil, mas na verdade o violão que possuem é de baixíssima qualidade dificultado muito o processo de aprendizagem. 

    Certifique-se que as cordas não estão muito altas e que o acabamento do instrumento está em perfeitas condições. Aconselho que, mesmo sendo novo, leve o violão para um luthier (profissional de manutenção de instrumentos) fazer uma regulagem geral.
     
  2. Certifique-se de estudar com professores que possuem boa formação musical e que tenha uma didática facilitadora. Há muitos aproveitadores no mercado que mal entendem a linguagem musical e se intitulam professores. Além de repertório o ensino deve abranger técnica da mão esquerda e direita, conhecimento de braço em cinco regiões, harmonia funcional, leitura de partitura e percepção. Não se prenda somente a performance. Estude outros assuntos como história da música e o uso da música na igreja, por exemplo.
     
  3. Tenha prazer no processo de aprendizagem e não uma ilusão de chegar a um "estágio top". Até os grandes instrumentistas sabem que precisam aprender mais. Seja um eterno aprendiz. Você desenvolverá muito mais se tiver prazer na caminhada.
     
  4. Não adianta pegar no violão só no final de semana. Estude um pouquinho todos os dias ou pelo menos 3 vezes por semana. Aprender um instrumento é como ler e escrever. Precisa de contato com a coisa, precisa de prática.
     
  5. Aceite que em um primeiro momento o violão é um "corpo estranho". Nossas mãos o manejarão de forma desajeitada no início. Isso é absolutamente normal. Persista. Logo, o violão passa a se tornar como uma extensão de nossos braços. Esta fase de adaptação anatômica é muito importante. Tome cuidado neste periodo em executar corretamente as técnicas do instrumento para não adquirir "vícios".
     
  6. Varie seus estudos. Não se prenda apenas nos ensinos passados por seu professor. Toque outras coisas, assista vídeos e tenha um momento de descontração com o violão. Este contato informal também é muito importante e nos expõe a novos experimentos.
     
  7. Aprenda a ouvir. Na atualidade não sabemos ouvir música. A temos como mais um ruído em nossa rotina agitada. Ouvimos durante o trânsito caótico, arrumando algo, jogando games, fazendo trabalhos, etc. Escutar música remete-nos à reflexão do que se ouve, sentir a estética e a mensagem (cuidado com o que vcê ouve é fundamental porque a mensagem pode te influenciar para o que é bom ou para o que é ruim). Podemos aprender muito escutando com atenção o que o arranjador planejou na gravação. O que cada instrumento fez, inclusive o violão. Para isso é necessário parar para ouvir.
     
  8. Deseja aprender a tocar o que? Música congregacional? Então ouça músicas congregacionais. Pop-Rock gospel? Então ouça. Música tradicional evangélica? Então ouça. Quando desejamos aprender a tocar um estilo, precisamos nos familiarizar com ele. Muito se aprende com os ouvidos. Internalizar a linguagem estilística é fundamental. Muitos ritmos e formas de tocar violão são aprendidos ouvindo o estilo que se pretende aprender. As variações são infinitas. 

Bons estudos!
Ramon Chrystian A. Lima

Be the first to comment on "Iniciando no Violão – Dicas para evitar frustrações"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*