5 de agosto de 2020

Letra Sonora

Ramon Chrystian

Tocai bem e com júbilo

Tocai bem e com júbilo. (Salmo 33.3b)

O contexto dessa passagem fala da Música como natural forma de expressão de:

a) Justiça (v. 1): "Regozijai-vos no Senhor, vós justos, pois aos retos fica bem o louvor". A principal diferença entre nós e os músicos ditos seculares é a oferta dos nossos dons e talentos para louvor do Senhor. Se nossos corações não estão centrados na retidão, em uma vida correta diante de Deus, somos meros músicos, e não adoradores.

 
b) Coletividade (v. 2): pra quem nunca viu uma harpa e um saltério, seguem as figuras. No livro dos Salmos há citações de ambos tocando separadamente (Sl 71.22) ou em conjunto (Sl 81.2 e 150.3). Outra citação da harpa é em 1 Sm 16.16 onde a harpa é tocada separadamente. O texto sugere que saltério e harpa toquem em conjunto. Isso demanda entrosamento e preparo para que não haja sobreposição de instrumentos e que a composição complexa seja harmoniosa (e não uma colcha de retalhos).
 
alt

c) Alegria (v. 1, 3): O chamado a regozijar-se, seguido da ordem para tocar com júbilo (v. 3), demonstram que o louvor não pode ser algo mecânico ou corporativo onde as pessoas "batem o ponto" para cumprir uma escala. Esse é o tópico mais difícil pois a alegria não pode ser ensinada, ensaiada ou imposta, mas é o reflexo da experiência pessoal com Deus (Hb 13.15).
 
Voltando ao texto-base, por mais simples que pareça a ordem, conjugar as duas coisas é mais complicado do que parece. 
Primeiro porque músico que acha que toca bem já está fadado ao fracasso, conformando-se com algo que pode melhorar muito (Ec 9.10, Tg 4.17). Tocar bem é consequência de talento e esforço, estudando e praticando, procurando dia-após-dia sua superação. No meu caso, alguns baixistas profissionais me fazem pensar em cavar um buraco na terra e me jogar com meu baixo reconhecendo que há muito a melhorar. Os demais instrumentistas mais experientes devem ter seus nomes de estimação também. A motivação para tocar bem pode estar associada à vaidade, ao simples gosto pela música ou para provar para as pessoas que a pessoa se destaca em alguma coisa, por exemplo. Portanto, não é necessário ter um preparo espiritual para tocar bem, por isso o versículo não termina assim.
 
Por outro lado, tocar com júbilo depende de tudo o que o músico estava vivendo antes de pegar seu instrumento. No caso do salmo, o júbilo é fruto da retidão (v. 1), de modo que escolher músicas alegres ou rebuscada não trarão a alegria necessária para complementar o "tocar bem". Certamente, depois de uma semana de trabalho e de responsabilidades com a família e com a Igreja, nosso desgaste nos faz questionar essa alegria. Mas estejamos certos de que ela está lá e que nada que o Inimigo quiser usar para evitar nosso acesso a ela vai tirá-la de nós.
 
Concluindo: muitas vezes, quando não conseguimos cumprir o que a Palavra diz (nesse caso, tocar bem e com júbilo), somos sugestionados a desistir, a procurar algo que seja mais cômodo ou que ofereça resultados mais objetivos. Eu digo que a exortação é em amor como incentivo a buscar rever seus conceitos, orientar sua conduta no caminho certo e seguir em frente. 
 
Que Deus nos abençoe.

Ivanildo Barbosa
———————————————-
Contrabaixista, trabalha no ministério de música da Primeira Igreja Batista de Lins – Rio de Janeiro

 

Inscreva-se para receber atualizações

Você se inscreveu em nossa newsletter com sucesso :)

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Letra Sonora will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.
%d blogueiros gostam disto: